Informativos

OPERAÇÃO-PADRÃO AUMENTA EM QUATRO VEZES O TEMPO DA LIBERAÇÃO DE CARGAS

06 de julho de 2022

Não bastasse a crise no fornecimento de produtos importados, as empresas brasileiras enfrentam outro problema. Desde dezembro de 2021, exportadores e importadores têm passado por inúmeras dificuldades, tendo em vista a Operação Padrão adotada pelos Auditores da Receita Federal.

A operação tem atrasado a liberação de cargas em todo país. Ao todo, estima-se um prejuízo diário de até R$500 mil para importadores e exportadores.

A operação vem se acentuando, e são inúmeras empresas que estão com suas mercadorias estagnadas por semanas ou até meses aguardando conclusão do despacho aduaneiro, resultando na falta de itens importados para insumos ou revenda.

Na maioria das vezes, a liberação da mercadoria na alfândega exige uma medida judicial imediata para evitar acréscimos nos custos da importação e na demora do desembaraço. Por isso, a atuação de um especialista é fundamental para corrigir os erros e evitar prejuízos.

São milhares de mercadorias, incluindo os setores da indústria, comércio e agronegócio, que antes eram liberadas para compradores entre 48 horas e 72 horas, agora enfrentam demora entre 60 a 90 dias.

Se você precisar de outras informações, entre em contato com nossa área tributária.

Fernando Henrique Quilici – OAB/RS 115.517

Tavares e Panizzi Advogados